festa do peão

Opinião

Uma mostra agropecuária ou uma festa do peão?

expo
O radialista e jornalista Valdir Miranda tomou toda a coluna de Ítalo Fábio Casciola desta terça-feira, no Umuarama Ilustrado, para falar da Expo Umuarama. A questão que ele levanta sobre a feira – “Uma mostra agropecuária ou uma festa do peão?” – pode ser igualmente debatida em outras feiras ditas agropecuárias do Paraná. O  artigo, feito por quem sabe o que escreve (Miranda foi assessor de imprensa da Rural e mestre de cerimônias de mais de vinte aberturas da feira), é o assunto do momento na cidade. “Festa do Peão é legal, bacana, alcança sucesso em todos os cantos. Então, que seja Festa do Peão. Mas que o Parque, que é público, deve se prestar às ações voltadas para o crescimento da agropecuária, e não apenas para o entretenimento das pessoas, caríssimo por sinal em vista dos preços praticados durante as Expôs. É estacionamento caro, é bebida cara (e de marca única, sem opções para os frequentadores do ambiente), são brinquedos caros, alimentos caros, ingressos caros. Na prática, é uma festa sem resultados práticos para o setor de produção primária. O Parque, com toda a sua estrutura, é utilizado apenas uma vez por ano, quando mais eventos agropecuários deveriam ser realizados para benefício de todo o município”, escreve. Leia aqui.